Licença Creative Commons
O Blog é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported.
Baseada no trabalho presente em http://www.pintandoosetecomavida.blogspot.com.
.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Tristeza da paz


(Imagem-Google Imagens)

Amanheceu em mim
Uma tristeza calma
Que não tem pressa
Que se basta
E não precisa de parceria
Com outros sentimentos
Para existir
Tristeza genuína
De tons neutros
Que para o tempo
Que sobrevive ao sorriso
À euforia
Que não precisa ser embalada
Para viver
Tristeza inversa
Da alegria calma
Que ficou no patamar
Dos melhores dias
Tristeza que não arrasa
Não causa dor
Só nivela o prazer com a inércia
Tristeza que torna tudo igual
Como se o mundo fosse uma linha reta
Com a visão da linha de chegada
Tristeza resistida
Sem pressa
Sem sonhos
Que não mexe
Nem remexe
Tristeza da paz
Perdida
No labirinto dos dias

Maria Helena Mota Santos

11/02/2010

3 comentários:

  1. Helena,

    "Tristeza de paz perdida,...",que belo conceito nos transporta a tua poesia.
    Abraço,

    ResponderExcluir