Licença Creative Commons
O Blog é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported.
Baseada no trabalho presente em http://www.pintandoosetecomavida.blogspot.com.
.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Ombro amigo


(Imagem- Google Imagens)

Não precisa falar
Eu escuto seu som
Eu empresto meu ombro
Para ser seu divã

Não precisa dizer
O que não pode explicar
Se experimentar labirintos
Eu prometo lhe achar

Fique aqui ao meu lado
Nada vou perguntar
Sou o silêncio e a fala
Sou o que precisar

Não contenha as lágrimas
Libere toda emoção
Solte os gritos latentes
Presos no seu coração

Sou a amizade sincera
Sua felicidade desejo
Sou a palavra amiga
Sou o reflexo no espelho

Maria Helena Mota Santos

11 comentários:

  1. Que lindo e como todos precisamos de ombros assim!

    beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela interação, já anexei ao texto!beijos

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Maria Helena!
    Pronto! Minhas asas já me trouxe aqui neste teu lindo canto e adorei ler tudo que escreves, como a cada dia encontro gente e mais gente com talento e poeta! Adorei tudo e já estamos juntas. Obrigada pela visita.
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  4. Lindo, Maria Helena.
    o grande presente da vida, ter bons amigos!
    um bom dia pra vc.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Minha querida amiga...
    É como diz o Alberoni..."a amizade é a forma ética do amor"...é o ombro, a palavra amiga, sem exigências, sem cobranças...sem a necessidade de segurar nosso pranto...
    Perfeita a definição do seu poema!
    TERNURAS

    ResponderExcluir
  6. ah minha doce poeta
    isso é uma música linda
    que poema maravilhoso
    minha grande.

    abraços

    ResponderExcluir
  7. Oi Maria Helena,

    Eu entendi outra coisa, muito pelo final que fala do reflexo... Algo como a pessoa se enxergar, e contar com ela mesma.

    Mas nos dois sentidos a poesia é linda =)

    Bjo!

    ResponderExcluir
  8. Querido Lupo, você captou algo que está nas entrelinhas. Em alguns momentos da vida, nos quais você está sem um amigo por perto, você dispõe do seu próprio colo. O eu racional acalenta o eu emocional. Carregamos um amigo à tiracolo, não é verdade?

    ResponderExcluir
  9. OI AMIGA QUE LINDO ADORO VIR AQUI LER ESSAS LINDEZAS DE POESIAS!
    BEIJO
    (olha fico muiiiiiiiiiiito feliz quando leio seus recados)
    beijo

    ResponderExcluir
  10. Oi Maria Helena,
    Perfeito o poema. todos nós precisamaos de um ombro amigo que seja como o nosso reflexo no espelho.
    Bjkas e uma ótima 4ª – feira para vc.

    http://gostodistonew.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi maria Helena!

    Acabei de ler seu poema e me identifiquei muito com ele! Estou em uma fase de minha vida que parece nao ter um chao e o unico ombro amigo que me resta neste momento parece ser o meu proprio! Eu escrevo um blog diario secreto, pois nao deixo as pessoas verem, principalmente as que me conhecem bem, mas gostaria muito de sua opnião sincera sobre o memento em que venho passando. (se for possivel)

    www.soulselsol.blogspot.com

    Obrigado e parabens!

    ResponderExcluir